A Amil lançou no dia 31/10, um novo posicionamento de marca e promete dar foco à atenção primária. O movimento da companhia resulta em alteração no logotipo e visual de marca, mas também aposta em um novo modelo de clínicas de atendimento.

O presidente do UnitedHealth Group Brasil, Claudio Lottenberg, afirma que a companhia pretende chegar até o final do ano com 40 clínicas Amil Espaço Saúde, que são espaços de atendimento multidisciplinar. Hoje são 34. Nesses locais, o paciente é atendido por um médico de família e tem à disposição uma equipe composta por agente de saúde e enfermeiro. A expansão do conceito deve continuar também ao longo do próximo ano, diz o executivo.

Entre os beneficiários atendidos por médicos de família, 89% têm seus problemas solucionados sem necessidade de buscar um especialista, diz Lottemberg. As clínicas possuem ainda programas gestão de saúde, como: emagrecimento, planejamento familiar e combate ao tabagismo. Com essa lógica de atenção primária, a hospitalização caiu 30%, acrescenta o executivo.

Com 3,5 milhões de beneficiários em planos médicos, conforme dados de agosto da Agência Nacional de Saúde (ANS), a Amil é a maior operadora de saúde brasileira. A empresa decidiu há cerca de um ano voltar a vender planos individuais – que não são contratados por empresas para funcionários, mas pelas pessoas físicas. O movimento surpreendeu por ir contra a decisão da maior parte das operadoras de abandonar esse mercado.

Segundo Lottenberg, o resultado nesse negócio está sendo positivo. “É um mercado que ficou muito ressentido e no qual é preciso trabalhar de forma bastante zelosa. É um desafio ampliarmos o acesso”, diz. Para ele, o foco em atenção primária pode contribuir para equalizar o modelo dos planos individuais, que vinham sendo considerados desvantajosos no setor porque têm reajustes controlados pela ANS e, ao mesmo tempo, sofrem com escaladas de custo assistencial.