Comissão de Saúde - Reunião CPS na ANS - 08 03 2019

O mês de março foi de muita movimentação para a Diretoria de Saúde do IBA. Durante o período, tratou de assuntos de interesse para os atuários que atuam no segmento. Logo no dia 8 de março, houve a reunião com o Comitê Permanente de Solvência (CPS), que é coordenado pela ANS. Este encontro teve significativa participação dos atuários (foto). Esse Comitê vem desenvolvendo as propostas relativas ao novo modelo de Capital Baseado em Risco, que gerou a RN 443 e a CP 73, dentre outras já publicadas.

O grupo se reuniu por duas oportunidades tanto em março (dia 28), quanto em abril (dia 2), tendo apresentado algumas contribuições do IBA sobre a matéria da Consulta Pública 73, assim como estudo técnico. Para leitura deste material, clique aqui – arquivo 1 e clique aqui – arquivo 2.

Em 11 de março houve a Reunião do Grupo de Trabalho de Reajustes, em que foram definidos o plano de trabalho, alinhamento de discussões e acertada a agenda para atuação no exercício 2019.

Dois dias depois, o GT de Provisões reuniu-se para organização da agenda deste ano. Também foram traçados alguns planos, tanto que foi feita a subdivisão do Grupo de Trabalho a fim de atender o início de proposições de pronunciamentos atuariais relativos às diversas provisões necessárias no segmento de saúde suplementar.

CT Saúde

A reunião do CT Saúde contou com mais de 25 participantes em 14 de março. Nessa oportunidade foram reportados o andamento dos projetos conduzidos pelos Grupos de Trabalho relativos ao estudo de Fator Moderador, Pronunciamento sobre reajustes, provisões e precificação em saúde suplementar.

O CT conta atualmente com cerca de 70 membros participantes, entre titulares e ouvintes. Este encontro, por exemplo, foi brindado por pessoas de vários estados brasileiros, viabilizado pela ferramenta de reuniões virtuais contratada pelo IBA.

Durante a reunião, foi criado um novo GT para estudar os impactos da CGPAR 22e 23, que afetam as autogestões dedicadas a funcionários da União. Também será objeto de avaliação por esse grupo a possibilidade de criação de um indicador de tendência de inflação médica para uso de todos atuários nas projeções futuras ou de critério e apuração periódica de variação dos custos médicos para divulgação através do IBA.

Finalizando as atividades durante o período, em 8 de abril, houve a reunião do GT de Fator Moderador, que atendeu à demanda do órgão regulador. Na oportunidade, os trabalhos foram voltados para a definição e especificação de conjunto de dados para estudo técnico sobre o tema.