A pandemia pressionará o custo médico e hospitalar em 2021. Mais da metade (54%) das empresas que comercializam planos de saúde em 10 países da América Latina, incluindo no Brasil, projetam um aumento nos custos, impulsionados pelo maior número de serviços diagnósticos, cuidados médicos e tratamento da covid-19. Segundo as operadoras, a inflação médica projetada é de 13,4%, conforme o relatório MMB Health Trends da consultoria de saúde Mercer Marsh Benefícios.

Online. Para conter a escalada dos custos e responder à demanda, 74% das operadoras passaram a oferecer serviços de telemedicina com mais frequência logo após o início da pandemia, em 2020. Em 2019, antes da pandemia, somente 48% ofereciam os serviços de saúde a distância.