A data, criada pela Organização Mundial da Saúde, é uma boa oportunidade para falarmos da percepção do brasileiro sobre a importância desse tema. Segundo pesquisa realizada com mais de cinco mil brasileiros, encomendada pela Abbott, empresa global de cuidados para a saúde, 75% dos entrevistados acreditam que seu estado de saúde atual contribui para que vivam ao máximo. Ao pensar numa vida em plenitude (77%) afirmaram que o cuidado com a saúde é um dos pontos determinantes para uma vida plena, sendo o segundo aspecto mais importante velocidade internet para viver ao máximo — ficando atrás apenas do convívio familiar. No entanto, entre as barreiras de saúde que mais impedem as pessoas de ter uma vida plena estão o sedentarismo (53%), estresse constante (46%), falta de preparo físico (44%) e estar acima do peso (43%).

“O estudo ainda identificou que 61% dos entrevistados sonham em ter uma saúde plena nos próximos cinco anos.”, afirma Marcos Leal, Diretor de Marketing Corporativo da Abbott para a América Latina.

A pesquisa ouviu homens e mulheres, acima dos 20 anos, e foi realizado entre 31 de agosto e 25 de setembro do ano passado.