Está disponível para consulta o Painel de Precificação de Planos de Saúde 2017, publicação da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) que apresenta um panorama da formação de preços de planos de saúde no Brasil. É a 6ª edição do estudo publicado pela agência reguladora, que traz informações e análises sobre os valores médios praticados no mercado, destacando a evolução de custos assistenciais da saúde suplementar. A publicação considera os produtos quanto à sua segmentação e analisa diversos componentes da precificação dos produtos, como faixa etária e custo médio.

As informações são elencadas a partir dos dados e números fornecidos pelas operadoras de planos de saúde, obtidos por intermédio de estatísticas que constam nas Notas Técnicas de Registro de Produtos (NTRP). Essas notas informam o preço inicial dos produtos (planos de saúde) a serem comercializados pelas operadoras, ou seja, os valores iniciais de formação de preço. Cabe ressaltar que, em função dessa característica, não é adequado utilizar a média de preços do Painel para comparar com os valores praticados pelo mercado, pois podem haver mudanças em relação ao preço final. As operadoras, no entanto, devem respeitar as regras impostas pela ANS para a flexibilização desses valores, como manter os limites de comercialização 30% acima ou abaixo do valor informado na NTRP.

“O Painel de Precificação é um instrumento importante para compreender o setor, já que possibilita ao mercado visualizar fatores como os custos desse produto, média de utilização e variação média de reajuste. A ferramenta não visa acompanhar os valores cobrados pelas operadoras de planos de saúde, uma vez que a ANS não define preço de produto, mas permite entender a formação de custo desse setor”, explica Simone Freire, diretora de Normas e Habilitação dos Produtos da Agência.

O Painel de Precificação de Planos de Saúde é uma publicação anual da Agência Nacional de Saúde Suplementar e pode ser acessado aqui ou na Biblioteca ANS.