A seguradora francesa Axa decidiu abrir uma operadora de planos de saúde partindo do zero no Brasil. A proposta já foi apresentada ao grupo, mas ainda depende do aval da matriz. O caminho orgânico vem após tentativas da Axa de adquirir ativos de saúde no País, mas sem sucesso. A companhia francesa chegou a olhar a Notredame Intermédica, mas o preço elevado afastou a seguradora de uma eventual negociação.

Modelo

O público alvo da Axa em saúde será a classe média que, por conta do custo, muitas vezes fica sem acesso aos planos privados. A operação será verticalizada, ou seja, com rede própria e deve começar com um piloto em São Paulo. Procurada, a Axa não comentou.