A ANS estabeleceu que o reajuste de contratos coletivos com até 29 vidas deve considerar um índice único (exceto os exclusivamente odontológicos e pós-pagamento). A operadora deve agrupar esses contratos e calcular um reajuste único, bem como, arquivar os dados utilizados no cálculo.

Para facilitar a apuração do percentual de reajuste, a Plurall desenvolveu uma ferramenta que calcula o índice a partir de uma formulação recomendada por nós que considera a sinistralidade e um índice inflacionário.